quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Maria Clara é brasileira, receita de pernambucana com carioca

Não podia deixar de fazer o registro histórico do email que Maria Clara recebeu de Dani (Daniel Barbosa) no seu primeiro dia.

Todos os outros recebidos foram direcionados aos pais e avós, os quais agradecemos as mensagens recebidas.

Como este foi direcionado para ela, estou fazendo este registro para que ela possa lê quando acessar a internet.

É longo mas vale a pena!

Valeu Dani !

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Daniel Barbosa
Data: 21 de setembro de 2010 12:43
Assunto: para você ler para ela.


Maria Clara nasceu com vontade de respirar. O universo do ventre materno, o cordão umbilical, o espaço reduzido, tiveram sua importância até quando o espetáculo do nosso mundo tornou-se mais atraente. Talvez seja a esperança de comer uma jabuticaba no pé, a alegria indizível de torcer pelo Palmeiras, ou sentir a chuva em seu rosto, são muitos os motivos possíveis para sua decisão de abandonar a barriga da mãe: alguém renunciaria o conforto e a segurança em troca do desconhecido?

Maria Clara já nasceu corajosa. E, nós, na nossa ingenuidade, julgamos aquela menininha tão frágil e, paradoxalmente, é ela quem nos ensina lições profundas sobre a vida. Aposto que suas primeiras palavras, para o desgosto de sua genitora, serão: - “eu quero ar!”, demonstrando a força do seu caráter de querer descobrir, inventar, viver. Mesmo que nos primeiros anos de sua existência ela esteja circunscrita aos limites de sua casa e da escola, por força das perninhas ainda vacilantes, o seu pensamento passeará em silêncio entre os jardins secretos da imaginação, diluindo a ilusão das pessoas sérias que não vêem nada além de uma criança.

Maria Clara é brasileira, receita de pernambucana com carioca, possui por natureza a inteligência e o gingado, é guerreira por parte de mãe e carinhosa por parte do pai, atributos de uma menina apaixonante. Depois, o tempo virá junto com o dente definitivo, o vestido florido, o primeiro namorado (a confirmação do desespero de papai), as etapas cumpridas, e ela há de se tornar astronauta? Poetisa? Engenheira? O mundo inteiro de possibilidades infinitas, mas ela trilhará a estrada do seu coração porque dentro de si sabe que “não existem atalhos para os caminhos que realmente valem a pena”.

Maria Clara será uma mulher feliz, compromissada com o próximo, distribuirá sorrisos de graça, gostará de ler, cantar, ouvir, dançar, de contemplar o pôr do sol e as coisas bonitas, será também amiga da natureza e não admitirá as injustiças, para finalmente alçar o seu vôo de passarinha rumo a sua realização de plenitude no Amor.

De tudo, Maria Clara é a prova de que a vida é linda.

Seja bem vinda e que Deus ilumine o seu caminho, neguinha.

21.09.2010
------------------------------------------

- Posted using BlogPress from my iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário