terça-feira, 16 de julho de 2013

Se está faltando canudo, importa ! - Minha opinião.

Não sou especialista no assunto, mas como curioso e observador e com formação na área de TI, resolvi fazer registro de minha opinião em relação ao que parece ser, aos olhos do governantes,  a solução para suprir a sociedade brasileira da escassez de profissionais qualificados em alguma áreas.

Nas áreas de exatas e administração não adianta muito, ou quase nada, a reserva de mercado de profissionais qualificados!

Com a tecnologia que se tem disponível hoje em dia, muitas coisas a distância geográfica não vale exatamente nada ! 

Até mesmo na medicina, se reinventarmos a forma como é  o atendimento hoje, poderíamos suprir a falta de algumas especialidades, sem necessariamente ter os médicos localmente. 

Os lugares mais "brabos" poderiam ser atendidos com todas as especialidades, não acham ?

Os gringo se não estiverem localmente, podem continuar  tirando os empregos remotamente, em seu próprios países, sem transferência de conhecimento  e riquezas,  até o dia em que nos torne auto-suficiente! 

Na área de TI esta situação é uma realidade a muito tempo !

Os brasileiros podem perder as vagas sem ter nenhum gringo por aqui, é apenas uma questão de modelo e interesse econômico.

Entendo ainda que a falta de qualificação e mão de obra, pela  falta de investimento no passado, não pode comprometer o desenvolvimento e o futuro imediato !  

A necessidade é aqui e agora !

Se não temos como preencher as vagas hoje, que venham de fora e deixem aqui seu suor, seus conhecimentos e parte de seus vencimentos ( a maior parte - sabemos quanto pesa os impostos ).

Este tipo de  discussão, no meu entendimento, está sendo  uma bomba de fumaça para tirar o foco da solução que precisa ser dada (definitivamente não é um revalida aqui ou ali que será a solução!). 

A solução está no investimento, sério e responsável, em educação e no desenvolvimento científico, isso sim nos tornará auto-suficiente e sustentável!  

Nos casos específicos que estão sendo relatados  em matérias nas mídias ( médicos, engenheiros arquitetos, etc) , considero que o modelo para atender a situação atual de carência de mão se obra,  será adequado e responsável se for levado a sério pela comunidade acadêmica e cientifica, sem os oportunos  desvios de conduta ($$$), que devem ser os juízes com capacidade de definir o que presta e o que não presta para nossa sociedade.

Não pode ficar nas mãos de políticos que tem interesses duvidosos e sem competências moral !

Concordo que deve ficar restrita a um grupo de Universidades , com reconhecida competência acadêmica e cientifica,   instituições públicas sem interesses econômicos, reconhecer o diploma de graduação dos estrangeiros e competência profissional deles para atuar no Brasil.

Entendo ainda que deve ser válido os princípios da reciprocidade e igualdade, se os cursos deles são válidos aqui, os nossos devem ser válidos lá !

Entendo também, não podia deixa fora, que deve acabar com a reserva de mercado forçada pela OAB, corporativismo puro que  tenta  elitizar a categoria profissional com abundante mão de obra disponível, que,  regulados ao bel-prazer das torneiras dos exames, Restringe o acesso ao mercado de trabalho e funciona como fonte de muita grana  para alguns poucos donos de cursinhos.. (Quem serão estes ?). 

A OAB deveria lutar pela melhor qualificação dos profissionais graduados, ao invés de restringir o acesso deles ao mercado de trabalho, não acham ?

Por fim, quem sabe se este movimento não é mais um marco histórico ?

Afinal a história se repete: Em  1808, D. João realizou a abertura dos portos brasileiros, de forma semelhante,  em 1990, Collor fez a abertura do mercado nacional às importações, este eventos ha época não tinha apoio  irrestrito, no entanto hoje são reconhecido como marcos importantes de "virada" do destino e da nossa história.

Será que agora estamos diante de mais um evento polemico preste a dar mais uma "virada" ?

Será que a abertura do mercado para profissionais importados  e as "validações de diplomas" ficarão marcados na história brasileira como o evento que mudou o nível de qualificação e competitividade dos nossos profissionais ?

 Será ?...

Ou será o marco do inicio do fim da competência da sociedade brasileira e inicio da dependência do capital intelectual e cientifico externo, consolidando a posição de uma nação de mão obra barata, sem qualificação e escrava da competência de profissionais do exterior ?

Só depende de nós,  para que esta "virada"   seja a que leve o Brasil  ao rol de Países lideres !

Assuma o seu papel e cobre para que seja feito da forma certa !

Essa é minha opinião !

Igmar Falcone 

Nenhum comentário:

Postar um comentário