terça-feira, 15 de março de 2016

Até onde vai o direito de privacidade? II

Executivo da Apple acredita que o FBI pode piorar ainda mais as violações a privacidade - Tudocelular.com

Dando continuidade ao Post com mesmo título, reproduzo Post publicado no Site TUDOCELULAR, do qual destacamos  alguns pontos  quem vão confirmando teorias conspiratórias que a privacidade é coisa do passado (vejam meus Post sobre OLCC clicando em     http://avisara.blogspot.com.br/search?q=OLCC&m=1 )

Vejamos:

...início de um caminho escorregadio que levaria ao governo a forçar a empresa de Cupertino para usar microfone e câmera de um iPhone para espionar as pessoas...

Ué.... Quem garante que isso não já é feito ? A Samsung já declarou que captura o som ambiente a partir  suas TVs...

....eles querem é lhes dar uma chave para a porta dos fundos de sua casa, e não temos a chave... 

Sério ? Tem a porta do fundos e  não têm a chave?... Quer enganar quem ?

Para finalizar, vocês  já imaginaram quando for divulgado que as luzes de standby de equipamentos eletrônicos na verdade são câmeras e microfones que enviam pela rede elétrica suas informações para o Centro de Controle da Vida Alheia??? 

Segue Post original.


Executivo da Apple acredita que o FBI pode piorar ainda mais as violações a privacidade

Sabemos que se o FBI conseguir vencer seu debate contra a Apple no caso do iPhone San Bernardino, as consequências serão sentidas por empresas de tecnologia e cidadãos norte-americanos igualmente. Para o VP sênior da Apple de software internet e serviço, Eddy Cue, uma vitória para a agência do governo poderia significar que a vigilância poderia atingir um nível totalmente novo.
Na quarta-feira, Cue deu uma entrevista para o site espanhol, Univision. Nela, ele disse que se a Apple for obrigada a destravar o seu dispositivo isto poderia ser o início de um caminho escorregadio que levaria ao governo a forçar a empresa de Cupertino para usar microfone e câmera de um iPhone para espionar as pessoas.
"Quando eles podem nos levar a criar um novo sistema para fazer coisas novas, onde ele vai parar?" disse Cue. "Um dia, o FBI pode querer abrir a câmara do nosso telefone ou nosso microfone. Essas são coisas que não podemos fazer agora. Mas se eles podem nos forçar a fazer isso, eu acho que isso é muito ruim. Isso não deveria acontecer neste país. "
Cue confirmou na entrevista que, como esperado, a Apple vai recorrer da decisão para o Supremo Tribunal dos Estados Unidos se perder o caso. A empresa também tem planos para continuar a melhorar os recursos de criptografia encontrados em seus dispositivos.
Cue também apontou o problema que o governo dos EUA tem quando se trata de manter os dados - incluindo a de seus próprios empregados - a salvo de hackers. Ele argumentou que a oposição da Apple às exigências do FBI é uma tentativa da empresa para proteger o público.
"O que eles querem é lhes dar uma chave para a porta dos fundos de sua casa, e não temos a chave. Uma vez que não tem a chave, eles querem que mudemos a fechadura. Quando alterar a chave principal, ele muda para todos. E nós temos uma chave que abre todos os telefones. E essa chave, uma vez que existe, existe não só para nós, mas também para terroristas, criminosos, piratas, todo mundo vai encontrar a chave para abrir todos os telefones."
Apple tem o apoio de um número de grandes empresas de tecnologia no caso legal, incluindo os rivais da Microsoft e da Google. As empresas planeja a apresentação de um amicus conjunta apoiando a fabricante do iPhone em seu próximo julgamento.
Recentemente, NSA denunciada por Edward Snowden entrou no debate, dizendo ao FBI que só a Apple tem os "meios técnicos exclusivos" para desbloquear o iPhone.


Enviado do meu iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário