quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Apertem os cintos, sua privacidade foi pelos ares!

A invasão de privacidade está nas alturas, acima de 10 mil pés, pelo menos  é  o que nos leva a acreditar a publicação feita no site do Le Monde fazendo referências as informações extraídas de arquivos de Edward Snowden.

Qual é o ponto comum entre o Presidente do Paquistão, um contrabandista de charutos, traficante de armas,  um membro de uma rede terrorista ou de proliferação nuclear ? 
Todos eles usam seus telefones móveis, enquanto estão no avião. 

A matéria nos trás algumas informações que parecem óbvias, diante do que se vê nos filmes de espionagens, mas vale a pena a leitura para saber que a ficção é uma realidade que vem sendo aperfeiçoada. Não será supresa a divulgação de notícia dando conta de espionagens comerciais, políticas, etc, com a expansão cada vez maior de comunicações sem fio.

💡Imaginem o valor das informações que ficam concentradas dentro dos voos entre Rio e São Paulo ou NYC e Paris prontas para serem alvo de roubo e outras possibilidades?

Não será surpresa que os comissários de bordo na ocasião das instruções que precedem a decolagem, sejam obrigados a anunciar:

"...para a sua segurança, confidencialidade e privacidade de suas informações, mantenham seus esquipamentos eletrônicos, relógios e etc desligados. Você podem ter suas informações roubadas e sua vida não será a mesma!" 

Com a ampla liberação de utilização de equipamentos sem restrições e com acesso Wi-Fi, os vôo passarão a ser uma excelente "mina" de informações privilegiadas com baixo nível de segurança. Um grande atrativo para a oportunistas e bandidagem digital!

Vejam alguns pontos revelados na reportagem e tirem suas próprias conclusões:

  • NSA anuncia o surgimento de um novo campo de espionagem, que não tinha ainda explorado: interceptar dados de comunicação a bordo de aviões de passageiros.

  • Government Communications Headquarters (GCHQ), a NSA britânica, apresenta que foi criado programa para recolher todas das conexões de conteúdo de tráfego, voz e dados, metadados em aviões. A área ainda é limitado para as regiões da Europa, Oriente Médio e Africa, cobertas por satélites Inmarsat. A coleta de dados é "quase em tempo real" e um avião pode ser seguido de dois em dois minutos. Para espionar um telefone, só que ele esteja em uma altitude de cruzeiro de 10.000 pés. A técnica de intercepção por satélite passagem de sinal é feita por antenas de estações terrestres secretas. O fato de que o telefone esteja ligado é suficiente para localizar, interceptar e então ser cruzadas com as listas de passageiros e registrar os números de aeronaves, para colocar um nome sobre o usuário do smartphone. GCHQ pode mesmo remotamente perturbar o funcionamento de um telefone para que o usuário ser forçado a reiniciar com códigos de acesso: serviços britânicos interceptam ao mesmo tempo seus identificadores.

  • Revela ainda a Air France no centro das atenções  dos americanos e ingleses. Em 2015,  aparece em um  documento da NSA que fixa o esboço do projeto "rastreamento de aeronaves civis ao redor do mundo"  destinado a  evitar "um novo 11 de setembro".  Pode-se ler que desde 2003 ", a CIA acredita que a Air France e a Air México são alvos potenciais de terroristas. 

A espionagem vai mais  além e põe a dúvidas até onde pode expandir além  do alcance de espionagem de alvos relacionados com terrorismo. 

Nos parece bem lógico a expansão para a exploração econômica de um novo segmento de negócio desde a espionagem política, econômica ou de negócio  além de muitos mais oportunidades novos serviços de proteção e monitoramento  das ameaças advindas deste novo cenário.

Mas nada disso é novidade, tanto no ar como a terra, se vc tem uma coisa eletrônica ligada, vc já é um alvo é já está vulnerável!

Para os visionários como eu, a visão também é de grandes oportunidade de transformação e negócios, porque não?

O que lamento é que os políticos brasileiros, rapidamente estarão usando o argumento da espionagem nos aviões, para fazerem uso dos jatos da FAB.

Seguem Link para a matéria completa do Le Monde

👉https://goo.gl/Femr4J 

✍️️Você não pode deixar de clicar abaixo e ter acesso a uma análise  que publiquei em 11.05.2016, de como o mercado esta direcionando os esforços no contexto de cyber segurança. Tenho certeza que vc vai gostar:

👉http://avisara.blogspot.com.br/2016/05/nao-tem-bola-de-cristal.html




Enviado do meu iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário