sexta-feira, 17 de março de 2017

Grife não garante disponibilidade.

A Microsoft anunciou na última quarta-feira  que a camada de armazenamento de sua nuvem pública Azure estava enfrentando problemas em regiões de data centers em todo o mundo e que outros serviços também estão tendo problemas como resultado dos erros de armazenamento.



Pelo comunicado, "A partir das 22:42 UTC em 15 de março de 2017, os clientes que utilizam o Storage podem receber notificações de falha ao executar operações de gerenciamento de serviços - como criar, atualizar, excluir - para recursos hospedados nesta região", disse a Microsoft na sua página de status Azure. "Outros serviços que alavancam o armazenamento também podem estar sofrendo impacto. As tentativas podem ser bem sucedidas. Além disso, um subconjunto de clientes no leste dos EUA pode não conseguir acessar suas contas de armazenamento. Os engenheiros identificaram uma correção possível para a causa subjacente, e estão aplicando atenuações [sic]. A próxima atualização será feita em 60 minutos, ou conforme os eventos o justifiquem. "


Ainda segundo o comunicados, os clientes também podem estar enfrentando problemas quando tentam criar novas máquinas virtuais (VMs).


A inatividade ocorre algumas semanas depois que o Amazon Web Services (AWS) foi atingido por uma interrupção do S3 que levou a outros serviços a cair. 


A interrupção do Azure, na sequência  da ocorrida com AWS, só fortalece a visão que a solução de infraestruturas em Cloud deverá ser necessariamente dentro de um contexto que considere  multicloud com múltiplos fornecedores para prover a redundância necessária para garantir disponibilidade!


Não adianta ter soluções de empresas globais para ter a garantia de disponibilidade e segurança. Grife não é garantia!


Grife não garante disponibilidade. 


Disponibilidade se resolve com redundância em todos níveis.


Quem estiver bem posicionado para prover a redundância e permita e convivência de múltiplas soluções, grifes ou não, sairá na frente!


Fonte: 


Vejam também o Post relacionado a falha do AWS S3.



Nenhum comentário:

Postar um comentário